O poder do exemplo

Olá!

Esta semana a Rute e o Miguel brincavam com blocos de montar, e a Rutinha começou a tirar peças da mão do Miguelito. Foi uma, duas, três vezes, e o Miguel solta:
- Tiiiiiiiiii, iiiiiiiiii saco! (Ruteeeeeeeee, que saco!)

Olhei para minha mãe e ela perguntou se eu tinha ouvido o que ela ouviu, e fiz um sinal de positivo.
Daqui a pouco ele solta de novo:
- Tiiiiiiiiiiii, quiiiiiiiiiiiii saco! (dessa vez saiu o "q").

Foi engraçadinho, mas constrangedor (para mim!) também.
Contei ao maridex e ele disse que nós não falamos isso em casa. Sim, nós falamos sim, em vários momentos, pelos mais diversos motivos.

Pai e mãe tem um pode incrível. O exemplo pesa mais de 90%, sendo os outros 10% aquilos que "pregamos", falamos para nossos filhos.
Crianças são verdadeiros radares, esponjinhas no ambiente, e depende de nós ser e dar o que tem de melhor para eles.

E vamos controlar a língua!

3 comentários:

Mônica disse...

Mimi,
Outro dia o Marcos ficou um tempão falando unda unda unda..
Só depois de um tempo caiu a ficha que o Gabriel tinha falado que ia limpar a bunda dele que estava com cocô.. Pode isso?
Como vc eu achei engraçado mas feio ao mesmo tempo.. Ninguém quer seu bebezinho fofinho falando bunda por aí né, apesar dessas palavras estarem no nosso dia a dia mesmo..
Fiquei preocupada e já avisei geral lá em casa: segura a boca..
Bjs

Entre rosas e princesas disse...

Viu só a responsa!

Cynthia Barreto disse...

Pode até ser errado, mas que deve ter sido engraçado, ah isso deve...rs!

Beijokas!

Postar um comentário